Osmose inversaNanofiltraçãoUltrafiltraçãoMicrofiltração

Osmose inversa

Graças às experiências de décadas e à constante colaboração com muitos dos nossos clientes, propomos equipamentos de Osmose Inversa para o tratamento das águas de uso industrial e especificamente para a indústria leiteira e dos laticínios.
Em especial, os nossos equipamentos podem tratar:

  • Águas de lavagem das linhas de produto, dos tanques, das cisternas e de todos os aparelhos que estiveram em contato com o leite. É tratado somente o primeiro “”impulso”” do qual se recuperam tanto a água (Permeado) como os componentes concentrados do leite (Retentado).
  • Soro de caseificação. Depois de oportunos pré-tratamentos (clarificação, pasteurização e desnatação) o soro é separado em duas frações: o Retentado, que contém todos os sólidos do soro, e o Permeado (praticamente água com resíduos de orgânicos e Sais). A concentração dos sólidos com a Osmose Inversa pode chegar a 18-25% e, portanto, é um ótimo pré-tratamento antes da sucessiva evaporação e secagem final, permitindo uma significativa economia de energia. O soro concentrado pode também ser transportado para um centro de tratamento, significando uma grande economia com transporte.
  • Leite (integral ou desnatado). É pré-concentrado até um conteúdo final de sólidos no Retentado de cerca de 30% para depois ser concentrado adicionalmente com a evaporação térmica para a sucessiva secagem, sempre para obter vantagens econômicas na fase final de pulverização, podendo tratar volumes inferiores com concentrações maiores.
  • Recuperação de água de condensação proveniente de evaporação de leite ou soro, permeados de Osmose Inversa ou de Nanofiltração de soro, permeados de Ultrafiltração. Nos caos de OI e NF a recuperação pode varia de 70% a 97%, enquanto para UF é possível atingir um máx de 75%. Também nestes casos são usadas membranas do tipo polimérico com espiral envolvido.
Top